Meu imóvel

Parcelar IPTU ou pagá-lo à vista? O que vale mais a pena?

Se as pessoas aguardam com ansiedade o fim de ano, devido às festas de Natal e Ano Novo, os primeiros meses do ano seguinte não são tão festejados, afinal, são muitas as contas que precisarão ser pagas, como o IPTU. No caso desse imposto, é possível parcelá-lo. Mas será que vale a pena parcelar o IPTU?

Existem alguns fatores que precisam ser levados em consideração nesse caso, como o momento financeiro de cada pessoa. Contudo, este artigo trará um panorama sobre a situação para ajudá-lo a tomar a melhor decisão. Vamos lá?

Quais as vantagens de pagar o IPTU à vista?

Algumas pessoas costumam desprezar os descontos oferecidos pelas prefeituras para o pagamento à vista do IPTU. Normalmente, esses incentivos ficam em torno de 5%. Entretanto, não é inteligente desprezar essas quantias, afinal, se a prefeitura subisse o valor do imposto em 5%, provavelmente, o contribuinte reclamaria. Isso significa que 5% não é algo que deva ser esnobado.

Além do desconto, outra vantagem de pagar o IPTU de uma única vez é livrar-se da dívida ao longo do ano. Débitos relacionados ao IPTU, IPVA e material escolar das crianças, por exemplo, estão associados aos primeiros meses do ano. Quitá-los, nesse período, fará com que o cidadão esteja preparado para as outras despesas que virão no decorrer dos dias seguintes.

Quais as desvantagens de pagar o IPTU à vista?

A principal desvantagem é gastar uma grande quantia que não estava prevista no orçamento. Isso acontece porque, ainda que todo brasileiro saiba que o começo de cada ano traz consigo a cobrança de impostos, as pessoas não têm o hábito de se planejar.

Logicamente que colocar o orçamento familiar em risco para aproveitar o desconto do pagamento integral do IPTU não é uma boa ideia. O risco de contrair dívidas é alto e os juros cobrados pelo cheque especial ou por um empréstimo bancário são muito elevados.

Pagar à vista o IPTU é um bom negócio, mas, como qualquer outro, deve ser estudado. O recomendado é que a pessoa divida o valor do IPTU e IPVA por 12 meses, desse modo, ela descobre o quanto deve poupar durante o ano para pagar integralmente os valores no ano que vem. Essa economia pode ser feita na Poupança ou no Tesouro Direto Selic, por exemplo. Mas lembre-se de que o objetivo desse dinheiro é o pagamento dos impostos.

Quais as vantagens de parcelar o IPTU?

A principal vantagem de parcelar o IPTU é não ficar inadimplente e ganhar mais tempo para pagar o restante da dívida, que deixou de ter um grande valor para ser quitada em parcelas menores.

No entanto, esse pagamento parcelado pede muita atenção, pois as parcelas se somarão aos gastos cotidianos, como água, luz, telefone, supermercado, além de outros parcelamentos.

Por esse motivo, é importante que, após decidir parcelar o IPTU, a pessoa faça uma projeção das despesas para os próximos meses, pois, assim, evitará gastos desnecessários que podem causar endividamento ou a necessidade de adquirir um empréstimo.

Parcelar o IPTU é uma possibilidade, mas exige cuidado com as finanças, afinal, ainda que seja um gasto que ocorre anualmente, as pessoas ainda se surpreendem com ele.

Quais as desvantagens de parcelar o IPTU?

A principal desvantagem é a incidência de juros. A mesma pessoa que esnobou os 5%  de desconto no pagamento à vista dificilmente ficará indiferente aos — em média — 2% de juros cobrados nas parcelas atrasadas do IPTU.

Contudo, se, por acaso, o morador também acha que esses juros não significam grande coisa, fica o alerta: nenhum rendimento de renda fixa está pagando 2% a.m.

Além disso, outra desvantagem é que o valor das parcelas poderá ter forte influência no orçamento familiar no caso de imprevistos. Os gastos não programados, ainda que sejam pequenos, quando somados, podem significar um rombo nas contas domésticas.

Por isso, o ideal é planejar com cuidado os gastos parcelados para que eles sejam, de fato, necessários. Pagar um empréstimo, uma conta atrasada ou um imposto (como o IPTU) de forma parcelada é uma boa ideia, afinal, livra o cidadão de problemas maiores, como sujar seu nome ou ser processado, podendo ter que pagar uma conta mais cara do que a inicial ou mesmo perder seus bens para credores.

Todavia, os gastos parcelados não deixam de existir, apenas tornam-se menores. O grande erro que faz muitas pessoas perderem o controle sobre suas vidas financeiras é, justamente, ignorá-los.

Planejamento pode ser a solução?

Uma dica para evitar transtornos na hora de pagar os gastos de começo de ano é ter se planejado no ano anterior. Faça um pequeno investimento no seu sossego e economize pequenas quantias mensais para poder ter os valores para o pagamento do IPTU, IPVA, material escolar, além de outras contas.

Com o dinheiro em mãos, você poderá, dependendo da taxa de juros cobrada ao parcelar o IPTU ou do desconto dado no pagamento à vista daquele ano, decidir qual o melhor negócio.

Quando você não realiza essa simples tarefa de planejamento, a decisão deixa de ser sua para ser do seu credor. Você não escolhe a melhor opção para você, mas a menos pior. Não é inteligente levar suas finanças dessa forma. Ademais, lembre-se de que seu imóvel é um importante investimento financeiro que pode ser vendido para levantar capital.

Essa iniciativa fica comprometida caso esse bem esteja cheio de dívidas. Tenha em mente que um morador inadimplente com seu IPTU pode ter seu imóvel leiloado para o pagamento dos débitos.

Isso ocorre devido à importância desse imposto para a arrecadação da cidade. O IPTU corresponde, normalmente, à metade de todo dinheiro recolhido em tributos pelo município. Dinheiro que será revertido em obras públicas ou no pagamento de dívidas da cidade.

Agora que você entendeu as diferenças entre parcelar o IPTU ou pagá-lo à vista, deve estar mais preparado para lidar com esse ônus, não é mesmo? Afinal de contas, pagar o imposto não é novidade para ninguém. Faça chuva ou faça sol, ele sempre visitará os contribuintes todo começo de ano. Por isso, planeje-se!

Ficou com alguma dúvida ou deseja dar uma opinião? Deixe seu comentário abaixo!

Você pode gostar
Casa nova, vida nova: as principais vantagens de se mudar
Pagamento do ITBI em Fortaleza: como funciona

Deixe seu comentário

Seu Comentário*

Seu Nome*
Seu Site

Share This