Meu imóvel

Apartamento de 2 ou 3 quartos? Qual escolher?

Quem está pesquisando por uma nova moradia, especialmente quando é o primeiro imóvel que adquire, cedo ou tarde, se depara com a mesma dúvida: comprar um apartamento de 2 ou 3 quartos? Essa indecisão sobre qual é a melhor opção acontece porque, muitas vezes, há uma diferença significativa no preço entre aqueles com menos dormitórios e os que têm mais.

Por conta disso, as pessoas se questionam, comparam e começam a refletir sobre o que orçamento permite e o quanto estão dispostas a pagar. Porém, a verdade é que, embora o fator financeiro seja bastante importante, ele não deve ser o único aspecto considerado nesse processo de escolha.

Há outros pontos importantes que você deve avaliar para adquirir um imóvel que atenda às suas necessidades e ofereça qualidade de vida para toda a sua família. Justamente por isso, preparamos um post que fala sobre eles e, de quebra, ainda traz dicas de como aproveitar o espaço do seu apartamento. Acompanhe!

O que considerar antes de comprar um apartamento?

Para começar, vamos falar sobre os aspectos que você deve considerar antes de bater o martelo entre um apartamento de 2 ou 3 quartos, certo? Assim, você evita as chances de fazer uma escolha equivocada ou simplesmente movida pelo calor do momento. Confira!

Considere a quantidade de moradores

Antes de qualquer coisa, é importante considerar o total de membros da sua família, pois o número de quartos deve ser proporcional a ele. Por exemplo, se é você, seu cônjuge e dois filhos, o ideal é que sejam três quartos.

Do contrário, será preciso compartilhar os dormitórios e parte dos moradores acabará, inevitavelmente, perdendo a privacidade, o conforto e a tranquilidade, ao ter que dividir o mesmo cômodo e não ter um canto para chamar de seu.

Pondere sobre a possibilidade de aumentar a família

Um segundo ponto — que, inclusive, está bastante relacionado ao primeiro — é a possibilidade de aumentar a família. Afinal, a aquisição do imóvel já deve considerar, antecipadamente, o interesse que você e seu cônjuge compartilham de ter mais filhos, seja daqui a alguns meses, seja daqui a alguns anos. 

Assim, você assegura que cada um terá o próprio espaço para crescer, brincar, estudar, entre outras atividades, sem incomodar, ou mesmo, tirar a intimidade do irmão — algo que, principalmente, adolescentes valorizam muito, não é mesmo?

Analise as suas necessidades individuais e a dos demais

Outra questão relevante é analisar se você ou um dos moradores tem alguma necessidade especial. Por exemplo, se você atua com home office, sem dúvidas, seria ótimo ter um recinto exclusivo para fazer o seu canto de trabalho.

O mesmo vale para quem mexe com arte, como artistas plásticos, designers e ilustradores — que precisam de um ateliê, para guardar os diversos materiais, equipamentos e produtos que utilizam. 

Há, ainda, a possibilidade de fazer uma brinquedoteca ou um espaço de jogos, para o filho ter como se entreter e se divertir, especialmente ao receber a visita de amigos, colegas de classe, primos etc. É por isso que vale a pena checar o tamanho dos quartos e pensar no que pode ser feito, caso você adquira um apartamento com um cômodo extra.

Considere a frequência com a qual você recebe visitas

Um último aspecto é a frequência com a qual você recebe convidados que não só o visitam, mas também pernoitam no seu lar — algo que é comum para quem gosta de fazer muitas reuniões/confraternizações em casa, recebe mensalmente os pais ou mora em um município diferente dos amigos e conhecidos.

Portanto, se para você isso é algo comum, é necessário considerar isso ao escolher um apartamento. Dessa forma, será possível receber as pessoas com bastante hospitalidade e, é claro, o mínimo de conforto.

Quais as principais dicas para aproveitar melhor o espaço?

Agora, que você já está ciente do valor de avaliar entre um apartamento de 2 ou 3 quartos, é hora de conferir algumas dicas que reunimos, para você otimizar o espaço disponível do imóvel. Dessa forma, você o deixará mais funcional, confortável, convidativo e, de quebra, bonito. 

Invista em móveis sob medida

Evite comprar móveis vendidos separadamente. Tenha em mente que as chances de adquirir peças com medidas, materiais e acabamentos diferentes, e desproporcionais entre si, é bastante alta. No lugar, opte por uma mobília sob medida.

O motivo? É que, além de personalizada, ela é feita respeitando o espaço de cada cômodo, o que reduz áreas desperdiçadas ou sobrecarregadas, que dificultam a circulação das pessoas. Além disso, ela cria uma unidade visual, já que todas as peças são fabricadas seguindo o mesmo padrão estético.

Integre os ambientes

Em muitos apartamentos, é possível integrar dois ambientes ao eliminar a divisória entre eles. Por exemplo, você pode retirar a porta de vidro entra a sala e varanda, ou remover a parede de vedação entre a sala e a cozinha — quando a estrutura do edifício permite, é claro.

Essa é uma medida simples, mas que faz com que os recintos se tornem uma extensão do outro. Como resultado, eles ficam visualmente maiores e se tornam mais espaçosos, arejados e convidativos.

Evite cores escuras no teto e nas paredes

Ao pintar o seu lar, não use cores escuras (como é o caso do preto) nas paredes, muito menos no teto. Afinal de contas, esse tipo de tonalidade tende a escurecer os cômodos, se não há uma boa iluminação neles, especialmente à noite. Com isso, eles ficam abafados e visualmente menores do que são. Portanto, o ideal é sempre utilizar cores claras e/ou neutras nos revestimentos de ambas as superfícies.

Prefira portas modernas em vez dos modelos tradicionais

Por fim, adote portas de correr ou no formato camarão, em vez dos modelos de abrir e pivotantes. O motivo disso é que ambos permitem uma abertura completa, em que a folha da porta pode seguir um trilho na parede ou ser dobrada no batente, respectivamente.

Graças a essas modificações, ela não toma tantos centímetros, toda vez que você entra ou sai de um ambiente, nem muito menos inviabiliza a passagem em corredores. Não é à toa que ela é cada vez mais usada em projetos de decoração de recintos compactos.

Como você viu, a escolha entre um apartamento de 2 ou 3 quartos não pode se basear apenas no valor do imóvel. Ao contrário, é preciso considerar as necessidades da sua família e, em especial, os seus planos para garantir um imóvel que realmente atenda tudo isso e proporcione o lar, doce lar que você tanto deseja.

Gostou deste post? Então, assine a nossa newsletter e confira mais dicas que vão ajudar você a encontrar o apartamento que sempre idealizou!

Guia prático para comprar um imóvel sem errosPowered by Rock Convert
Guia completo da construção de um apartamento da planta até a entrega das chavesPowered by Rock Convert
Você pode gostar
As 10 maiores vantagens de comprar um imóvel na planta
Passo a passo: saiba como sair do aluguel o quanto antes!

Deixe seu comentário

Seu Comentário*

Seu Nome*
Seu Site

Share This